Como diminuir os custos do condomínio

Como diminuir os custos do condomínio

Se você é síndico, com toda certeza deve escutar frequentes reclamações relacionadas ao alto valor cobrado na taxa de condomínio, mesmo que você esteja sempre em busca de soluções que visam reduzir esse valor.

Diminuir os custos do condomínio é uma estratégia inteligente e interessante para quem é síndico, uma vez que essa conta é dividida por todos e, se ela ficar menor, todos saem ganhando, inclusive você, que pode melhorar sua imagem perante os condôminos.

De modo geral, os gastos de um condomínio estão distribuídos da seguinte forma: até 50% para pagamento da folha de funcionários, até 30% com gastos como luz, água e gás, 15% para manutenção dos elevadores e outros tipos de maquinários e seguros, além de 10% para despesas administrativas e bancárias.

São tantas despesas que é normal ficar um pouco perdido e não saber por onde começar a economizar. Para ajudar, separamos algumas dicas.

·       Reduza o consumo de energia

Você sabia que é possível economizar até 80% na conta de energia apenas substituindo lâmpadas convencionais pelas de LED? Apesar de ser mais cara, esse tipo de lâmpada é mais resistente, duradoura e oferece melhor custo-benefício.

Outra ação que pode ajudar na redução do consumo é investir em sensores de presença em ambientes de uso comum, como elevadores. Mesmo parecendo um investimento alto, será possível notar uma redução considerável na conta de energia do condomínio logo nos primeiros seis meses de instalação desse equipamento.

·       Diminua o consumo de água

Outra vilã da tarifa de condomínio é a conta de água. Ao economizar esse recurso, além da diminuição dos custos, os condôminos também estarão contribuindo com um consumo mais consciente.

Para isso, é possível aplicar técnicas de reaproveitamento, como utilizar a água da chuva para a lavagem de áreas externas e de carros dos moradores. Além disso, caso o condomínio não possua, é válido optar pela instalação de hidrômetros individuais, que proporcionam uma economia de até 20% na conta de água.

·       Adote a manutenção preventiva

Realizar manutenções preventivas diminui o número e até evita possíveis manutenções corretivas no condomínio.

Manter as manutenções programadas pode parecer algo desnecessário quando tudo está funcionando corretamente, porém essa atitude evita futuras situações desagradáveis, como ter que desligar os elevadores ou portões automáticos por um dia para corrigir problemas técnicos.

Ou seja, além de diminuir gastos com manutenções mais caras, a manutenção preventiva evita a dor de cabeça e o transtorno de ficar sem determinado serviço no condomínio.

·       Controle a inadimplência

É possível que um condômino deixe de pagar uma parcela do condomínio uma vez ou outra, mas o que se deve evitar é que esses atrasos se tornem crônicos. Caso o morador já esteja com mais de três parcelas do condomínio atrasadas, o recomendado é procurá-lo a fim de estabelecer um acordo amigável.

·       Tenha um orçamento anual

Contar com um orçamento anual para o condomínio ajudará você, síndico, a ter um controle financeiro melhor e evitar gastos desregrados. Com o controle das contas, o condomínio poderá manter um caixa para possíveis imprevistos. Dessa forma ficará mais fácil administrar e reverter uma situação inesperada.

·       Atenção à piscina

Você sabia que é possível economizar nas contas do condomínio fazendo algumas mudanças nos cuidados com a piscina do prédio? Para se ter uma ideia, uma piscina pequena consome em média 7 quilos de cloro por mês. Em um exemplo de consumo, considerando o quilo do cloro a R$ 40,00, o gasto em um mês apenas com esse produto químico seria de R$ 280,00. Em um ano, ultrapassaria os R$ 3,3 mil.

Por isso, buscar tecnologias novas e mais baratas para tratar a água da piscina do seu condomínio, tal como o sal ou o ozônio, pode reduzir consideravelmente os gastos com produtos químicos convencionais.

·       Aposte em energia solar

Esse é outro investimento que traz um ótimo retorno a longo prazo e, mesmo não substituindo totalmente a energia hidrelétrica, pode gerar uma economia de até 70% na conta de energia do condomínio.

·       Evite hora extra de funcionários

Como explicamos no início deste artigo, mais de 50% dos gastos de um condomínio é com a folha de pagamento dos funcionários, por isso é sempre bom ficar atento e evitar excesso de horas extras dos colaboradores para não elevar ainda mais esse gasto.

·       Terceirize mão de obra

Como a folha de pagamento é a principal vilã dos custos de um condomínio, terceirizar a mão de obra pode ser a solução para esse problema.

Para um condomínio, é possível contratar uma empresa terceirizada que preste serviços de portaria, limpeza, jardinagem e demais tipos de cuidados. Essa estratégia é capaz de diminuir gastos com questões trabalhistas, pois você pagará uma empresa para cuidar de toda essa burocracia.

MXM Service: terceirização de serviços para condomínios

Agora que você já viu que a terceirização de serviços é uma solução para diminuir os custos do condomínio, saiba que é preciso escolher uma empresa séria, que preste um serviço de qualidade e ofereça profissionais capacitados para executar as funções.

Nesse sentido, a MXM Service é ideal, pois trabalha para oferecer um serviço eficiente aos seus clientes, promovendo aos próprios colaboradores treinamentos e atualizações frequentes.

Entre em contato e conheça os serviços de terceirização que a MXM Service tem a oferecer a condomínios!



 

 

 

artigos relacionados

Fechar Menu